Chocolate sem culpa na Páscoa

As chocólatras de plantão podem comemorar: sim, é possível comer chocolate sem culpa. Melhor notícia nas proximidades da Páscoa, né?

Mas claro que se você não quiser ficar com peso na consciência e acumular gordurinhas, algumas recomendações são necessárias.

Foto: Thais Mota

Foto: Thais Mota

Ao contrário do que muitas pensam, o chocolate pode não ser o vilão na dieta, já que eles – os amargos – são ricos em flavonóides, um poderoso antioxidante que ainda facilita a circulação sanguínea e melhora a função cardíaca.

O consumo, no entanto, deve ser moderado. Além disso, é importante também fazer a escolha certa para aproveitar todos os benefícios dessa iguaria.

A nutricionista e diretora do Departamento de Nutrição da Sociedade de Cardiologia do Estado de São Paulo (SOCESP), Cibele Gonsalves, dá dicas  simples, mas eficazes.

Conforme a especialista, na hora de comprar ovos de Páscoa ou chocolates, é recomendado escolher os que tenham menor teor de gordura saturada.

E devido ao valor calórico elevado, o consumo não deve ultrapassar 30g ao dia. “Quando consumido de forma consciente, o chocolate pode ser um aliado para a saúde, principalmente a do coração”,  afirma.

Foto: Pixabay/Divulgação

Foto: Pixabay/Divulgação

A nutricionista lembra que amargo é o mais indicado, por possuir maior quantidade de cacau em sua composição. O chocolate branco deve ser evitado, uma vez é quase que exclusivamente feito de gordura e açúcar.

“O cacau possui flavonoides, que exercem ação anti-inflamatória, antioxidante e cardioprotetora. Também auxiliam na redução da pressão arterial, das taxas de açúcar no sangue e do colesterol ruim”, explica.

Apesar de calóricos, as oleaginosas, como avelãs, castanhas e amêndoas, tornam o chocolate mais saudáveis do ponto de vista nutricional. Ela ainda salienta que é importante ter atenção as versões trufadas e recheadas que deixam os ovos mais calóricos, sem um benefício nutricional agregado

Foto: Pixabay/Divulgação

Foto: Pixabay/Divulgação

 Dicas que podem tornar a Páscoa mais saudável:

  • Para manter uma alimentação equilibrada, ao comer chocolate, evite o consumo de outros alimentos gordurosos, como por exemplo: frituras e carnes gordas;
  • Inclua nas refeições, frutas e verduras;
  • Abra um ovo de Páscoa por vez, dividindo-o em pedaços pequenos, limitando o consumo diário; evite o exagero;
  • Não deixe todos os ovos à vista, evitando assim a tentação de querer experimentar todos de uma só vez.

Renata Evangelista

Jornalista e blogueira

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *