Dez dicas para uma viagem de avião tranquila com seu bebê

As férias estão chegando e assim como nós, vários pais também devem estar planejando o merecido descanso.

Dicas para viajar com seu bebê

Joaquim curtindo o voo de Belo Horizonte para Curitiba (Foto: Arquivo Pessoal)

Desde o primeiro mês de vida, Joaquim viaja com a gente e é muito mais tranquilo do que muita gente imagina, basta se planejar um pouco. Portanto, separei dez dicas que me ajudaram nas viagens que fizemos com ele.

1. Crianças de até 2 anos não pagam passagem aérea. Elas não têm direito a poltrona, então, elas viajam no colo dos pais. Quando for fazer as reservas fique atento: em algumas companhias aéreas basta preencher os dados da criança como passageiro no ato da compra. Em outras, é preciso fazer a reserva dos pais e depois ligar para o SAC e incluir criança.

2. Se a viagem for internacional é preciso que a criança tenha os mesmos documentos que os pais, ou seja RG, passaporte, vistos… dependendo de cada país.

3. Em voos internacionais também é possível reservar um berço para seu filho. Para isso, você deve comprar as poltronas na primeira fileira do avião, pois o berço só pode ser acoplado lá. Essa é uma ótima estratégia para deixar a criança e os pais mais confortáveis. Vamos combinar que viajar 8 ou 12 horas com uma criança no colo não deve ser nada fácil.

4. Faça as malas com antecedência. Com uma criança pequena não dá para deixar nada para a última hora. E capriche na mala de mão! Leve fraldas, lenços, trocas de roupa, mantas, leite (no avião eles oferecem água, não se preocupe), lanches, brinquedos, e tudo mais que achar necessário. Nestas horas, eu prefiro pecar pelo excesso.

5. No dia da viagem saia de casa com antecedência. Lembre: grande parte dos aeroportos fica distante e, no caminho, pode haver algum imprevisto. Sem contar que, chegando ao aeroporto, você vai precisar fazer o check-in, despachar as malas e encontrar seu portão de embarque.

6. Quando você viaja de avião com um bebê você tem direito de levar um carrinho. Então, não pensem duas vezes antes de leva-lo, é uma super mão na roda, já que você só vai despachá-lo na porta da aeronave. Ele vai ajudar não só com o deslocamento do bebê, mas também pode carregar as sacolas, malas, bolsas. E ele é útil não só nos aeroportos. Em todos os nossos destinos o carrinho foi essencial: Joaquim utilizava para dormir durantes os passeios, para se alimentar, não saíamos de casa sem ele.

7. Eu sempre reservo assentos nas primeiras fileiras da aeronave e sou uma das últimas a embarcar. Isso evita que tenhamos que ficar muito tempo com ele dentro do avião ainda parado. Ficar nas primeiras fileiras também facilita que você desembarque mais rápido.

8. Durante a decolagem e aterrisagem, amamente ou dê mamadeira ao seu bebê: a sucção evita que a criança tenha pressão no ouvido.

9. Sempre levamos o tablet em nossas viagens e quando Joaquim dá sinais de estar estressado, nós colocamos desenhos para ele: Mundo Bita sempre nos salva! Leve também os brinquedos favoritos do seu filho. Isso vai ajudá-lo a ficar distraído e fazer com que a viagem passe mais rápido.

10. Se precisar de ajuda, chame o comissário de bord: eles são muito prestativos e sempre nos ajudaram com tudo que precisamos.

E você? Qual dica daria para que a viagem de avião fique mais tranquila?

Maisa Alves - Jornalista, casada com o Victor e mãe do Joaquim

Maisa Alves - Jornalista, casada com o Victor e mãe do Joaquim

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *